segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

My Loser - Capitulo 36

Joseph não pensou duas vezes e pediu pra Demetria leva-lo ao aeroporto.
Chegaram lá e o próximo vôo para Nashville era daqui duas horas.
- DROGA! – gritou Joe esmurrando uma parede.
- Calma, Joe, eu já sei o que fazer.- ela disse passando a mão no rosto dele.
Ela pega o iPhone e liga para Marcos.
- Marcos, eu preciso de um Jato AGORA.
- Mas por que?
- Marcos, apenas me obedeça, é de EXTREMA IMPORTANCIA.
- Ok, Demi, já estou providenciando.
- Obrigada. Você não sabe o quanto esta ajudando.
Ela desligou o iPhone.
E foi até Joe.
- Consegui um Jato para nós.- ela disse pegando as mãos dele.
- VOCÊ O QUE? – ele perguntou alterado.
- Relaxa, o jato vai sair daqui do aeroporto mesmo.
5 minutos depois, Marcos retorna a ligação.
- Demi, só tem helicóptero, pode ser?
- Nossa, está ótimo. Quando ele chega aqui no aeroporto?
- Ele chega daqui a 15 minutos.
- Obrigada Marcos.
Ela voltou para Joe que estava sentado com as mãos no rosto.
- daqui a 15 minutos ele chega.
Joseph abraçou forte a namorada.
- Obrigado. Eu não sei o que seria da minha vida sem você.
Ela separou o abraço e acariciou o rosto sofrido dele.
- Não tem que me agradecer e vamos logo.
Eles caminharam até o lugar do pouso do Helicóptero.
Minutos depois, o helicóptero chega.
- Senhorita Devonne? – perguntou o motorista.
- Sim, sou eu.
- Por favor, entrem.- Disse o motorista abrindo a porta do helicóptero.
E eles partiram rumo a Nashville.
2 horas depois eles pousaram.

- Vamos pegar um Taxi.- disse Demetria puxando Joe pela mão, pois ele estava perdido no aeroporto.
Encontrar um taxi em Nashville foi fácil, naquele horário não tinha muita procura.
- Por favor, vá ao Hospital Nashville.- disse Demi séria.
Joseph estava sem falar, só pensava no que Sr Burke queria falar e PORQUE falar com ele.
20 minutos depois eles chegaram
- Corre lá, Joe, eu pago o taxi.- disse Demi empurrando Joe do carro.
Ele assentiu com a cabeça e saiu correndo para dentro do hospital.
- Por favor, eu preciso falar com Sr Burke, ele sofreu um acidente de avião e...
A recepcionista interrompeu Joe.
- Você é Joseph, certo?
- Sim.- disse Joe agoniado.
- quarto 235.
Joseph saiu correndo procurando o quarto. Subiu correndo as escadas e finalmente achou o quarto de Sr Burke.
Respirou fundo e entrou no quarto.
Jamais ele ia se esquecer daquela cena. Sr Burke, um homem forte e sério, parecia tão frágil e indefeso naquela cama horrível de hospital.
Ele chegou e se sentou na cadeira próxima a cama.
- Estou aqui Sr Burke.- disse Joe controlando seu nervosismo e tristeza.
- Joseph.- Sr Burke disse com uma voz fraca e triste e virou a cabeça na direção de Joe.
O rosto rústico de Sr Burke estava todo cortado e cheio de hematomas. Era irreconhecível.
Eles se encaravam em silencio.
- Chegou a hora de você saber toda a verdade, Joseph.- disse Sr Burke com certa dificuldade.
- Verdade?! Que verdade?! – Joseph estava ainda mais agoniado.

- Calma, Joseph. Primeiro eu vou te contar algo que seu pai pediu para mim fazer quando estava morrendo.
Joseph estava com os olhos aguados, falar de seu pai mexia muito com ele.
- Seu pai pediu pra mim NUNCA te ajudar. Eu sei que você sofre com as pessoas na escola, você não tem suas próprias coisas. Eu as vezes queria ignorar o que seu pai me disse e te ajudar como eu pudesse, mas seu pai sempre foi fiel a mim e eu fui fiel com ele. Ele disse que queria que você vencesse na vida sozinho.
Joseph agora estava em prantos. Era por isso que Sr Burke nunca lhe deu um tostão a toa, seu pai lhe pediu isso e Joe sempre pensou que Sr Burke era um homem insensível.
- Me desculpe, Sr Burke, eu sempre pensei coisas ruins do Senhor. Tentava entender o por que de no fim do ano você dar grandes presentes para todos os funcionários da Mansão e não pra mim.- Joe dizia secando as lagrimas dos olhos.- Me perdoe.
Sr Burke sorriu fraco.
- Eu sempre te considerei um filho, Joseph. Sem você saber, eu dava um jeito de descobrir como você ia na escola e sempre soube dos maus tratos a você.
Joseph a cada palavra ficava mais incrédulo. Nesse momento ele estava com as mãos no rosto e cabeça baixa.
- A ultima coisa que eu tenho a dizer pra você, é sobre sua mãe.
Nisso, Joseph levanta a cabeça e fica mais impactado com tudo isso.
- Eu sei que você não gosta de tocar nesse assunto. Mas é preciso, pois não terei outra chance.- disse Sr Burke segurando a mão de Joe.
Joseph apenas olhava fixamente para ele.

- Sua mãe é minha irmã.- Ele disse fechando os olhos.
- O QUE!? – Joseph gritou inconformado.
- Sim, ela é minha irmã. Seu pai e ela namoraram, mas a família Burke não aceita esse tipo de coisa e aboliu o namoro dos dois e meus pais frios e sem coração, mandaram ela para a Escócia e nesse tempo, foi quando ela descobriu que estava grávida de você. A única pessoa que a apoiava era eu, então ela me ligou e me contou que havia dado a luz a um menino que era filho de Paul Jonas. Seu pai era meu melhor amigo, eu tinha que fazer algo. Fui para a Escócia e encontrei, ela estava muito doente e com a alma machucada, ela me pediu para entregar você a Paul e dizer a ele que ela havia sumido do mapa. Então eu fiz isso, por amor a você, por amor a seu pai e principalmente por amor a minha irmã. Ela te amava demais Joe. Depois eu fui visita-la para dizer como você estava, mas ela havia morrido de tuberculose. Eu nunca contei isso a seu pai, pois foi o que minha irmã havia me pedido, mas eu não posso morrer sabendo de toda a verdade. Ela fez isso por amor, Joseph. Minha família nunca descobriu que você era filho dela, se dependesse de mim, você já teria uma parte enorme da fortuna Burke, mas então entrou a promessa que fiz a seu pai de não te ajudar em nada. Eu sinto muito por lhe contar isso só agora, mas é que eu terei outra chance.
Joseph agora chorava lágrimas de arrependimento e tristeza, pois sua mãe, a mulher que ele odiou a vida toda, na verdade era uma vitima de uma família cheia de tradições e sem amor.
Alterado emocionalmente pela bomba de informações, Joseph encosta a cabeça na mão de Sr Burke, que agora havia deixado algumas lagrimas escaparem.
- Seja forte, Joseph. Nunca desista do amor e JAMAIS perca sua fé.- disse Sr Burke e deu um ultimo suspiro e partiu para um lugar bem melhor do que a Terra.

Joseph ainda chorando levanta a cabeça e percebe que a expressão no rosto de Sr Burke, nunca foi tão relaxada. Ele havia morrido em Paz.
Então enfermeiras e médicos entram no quarto e tiram Joe dali.
Ele estava arrasado.
Do lado de fora estava Demetria, que o abraçou e o deitou em seu colo, ali mesmo no corredor do hospital, com aquele cheiro insuportável de tristeza, angustia e morte.
Ficaram por muito tempo ali e quando Joe tentava dizer o que havia acontecido, Demetria sempre dizia que era melhor contar mais tarde, quando ele estivesse mais calmo.
- Joseph, eu sei que é um momento difícil, mas alguém da família Burke precisa ser avisado sobre o falecimento do Sr Burke.
Joseph levantou a cabeça do colo de Demetria, encarou o médico e disse:- Eu sou um Burke.
Demetria e o médico ficaram sem entender.
Joe pegou o iPhone de Demi emprestado e ligou para Arthur.
- Boa Noite.- dizia Arthur sonolento.
- É Joseph.
- E aí? Como o chefe esta?
- Ele não agüentou e morreu.- disse Joe segurando as lagrimas.
- Oh não, que Deus o tenha, ele foi um ótimo homem.
- Sim, ele foi.- disse Joe se controlando ainda mais.- Por favor, tem como você avisar as filhas dele?!
- Tem sim, pode deixar comigo e eu sinto muito, Joseph.- disse Arthur solidário.
- Todos nós sentimos.
Ele terminou a ligação e Demetria o puxou pela mão até um taxi.
O Taxista levou eles até um hotel de luxo em Nashville, onde iriam passar a noite, que por sinal era a pior da vida deles.

Um quarto, por favor.- disse Demi educada, mas sem parar de olhar Joe, que estava sentado em uma poltrona, era visível como ele estava longe dali.
Demetria resolveu as coisas com a recepcionista e depois foi falar com Joe.
- Vem, amor, você precisa descansar.- ela disse pegando na mão dele e o guiando até o elevador.
Joseph não falava uma palavra.
Chegaram no quarto, era uma suíte linda e luxuosa.
Ela jogou a bolsa em cima de uma mesa qualquer e foi para a suíte. Joseph apenas se sentou na beirada da cama e lagrimas começaram a cair pelo seu rosto.
- Vai tomar um banho, Joe.- ela disse e entregando a ele um ‘pijama de hotel’.
Ele apenas assentiu com a cabeça e foi para o banheiro.
Tomou um banho quente demorado.
Saiu de lá e achou Demi sentada no mesmo lugar que ele estava antes. Ele nunca tinha visto aquele olhar nela, era um olhar solidário e reconfortante, mais do que nunca ele tinha certeza de que poderia confiar nela pro resto da vida.
Ela se levantou, passou por ele e foi tomar banho. Voltou usando uma ‘camisola de hotel’ e se sentou na cama ao lado de Joe, segurou sua mão e ficaram ali, sem trocar uma palavra.
- A irmã do Sr Burke é minha mãe.- disse Joe quebrando o silencio e Demetria apenas ouvia.- O namoro dela com meu pai não foi aceito pela família e eles a mandaram para a Escócia. Lá ela descobriu que estava grávida de mim e pediu para Sr Burke me levar até meu pai e pediu também para dizer que havia sumido. Ela morreu de tuberculose. E claro, meu pai não soube disso, pois minha mãe pediu para não contar. Tudo o que eu pensava ou tinha ouvido sobre minha mãe, era mentira. Ela me amava.

Sem saber disso, meu pai antes de morrer pediu para Sr Burke não me ajudar em nada na vida. Eu imagino se meu pai e minha mãe tivessem morado juntos e me criado, eu não seria sempre sozinho e se pelo menos a família Burke tivesse ME aceitado, eu não teria que sofrer pra conseguir o pouco que tenho, e se..- Joseph ia dizendo.
- Ninguém nunca vai saber o que poderia ter acontecido.- Demi disse olhando para Joe.- O que passou, passou! Você tem que levantar a cabeça e seguir em frente e eu estarei sempre com você.
Joseph se perdeu na intensidade do olhar e nas palavras de Demi.
- Obrigado, Demi. Eu não seria nada sem você.- ele disse acariciando o rosto dela.
Ela deu um beijo nele, mas era um beijo diferente, era mais um beijo para consola-lo, não existia malicia ou segundas intenções ali.
Terminou o beijo e eles se deitaram na cama.
Demetria ficou acordada até Joseph finalmente pegar no sono.
Ela olhava pra ele e a cada minuto aprendia a dar valor a sua vida e principalmente a dar valor as pessoas que realmente importam.
Ela deu um beijo na testa de Joe, o abraçou e adormeceu.
Joseph teve pesadelos e falava coisas que não eram audiveis. Demetria acordava e cantarolava qualquer musica no ouvido dele e de imediato ele se acalmava. Foi assim a noite toda.
Demetria estava sendo como um anjo protetor. Agora ela estava entendendo a razão de ter conhecido Joe, de ter se apaixonado por ele. Era pra ajuda-lo e ama-lo em qualquer situação.

Na manhã do dia seguinte, Joseph acorda em uma cama vazia. Na escrivaninha ao lado tinha um bilhete de Demi dizendo que tinha ido buscar o café da manhã.
Ele se levanta e vai até a sacada do Hotel e fica ali olhando para o nada e pensando em sua vida. Agora, as únicas coisas que lhe restaram na vida era Demi e Nick. Ele seguiu o conselho de Demi e parou de pensar em como sua vida poderia ser se a família Burke tivesse aceitado o namoro de seus pais. Joseph questionava Deus por isso, mas achou melhor aceitar, algum plano Deus tinha com tudo isso.
Demetria entra no quarto segurando uma bandeja com o café e vê Joe na sacada, deixa a bandeja em uma mesa e vai até ele e põem uma mão no ombro dele.
- hey.- ela disse baixo e ele se virou para olha-la e a abraçou forte.
- você e Nick são as únicas pessoa que me sobraram na vida.- disse ele no ouvido dela.
- E eu te garanto, que JAMAIS sairei dela.- ela disse afastando o abraço e olhando nos olhos dele.- Eu prometo.- Ela disse e lhe deu um beijo para oficializar a promessa.
Eles foram até a mesa onde estava o café e Joe comeu.
- Nós temos que voltar para L.A, o corpo já esta sendo levado pra lá.- Demi disse com receio.
Joseph apenas concordou com a cabeça.
Terminado o café, Joe e Demi voltaram para o aeroporto e voltaram no mesmo Helicóptero.
Horas depois, eles estavam em L.A.
Demetria deixou Joe em sua casa.
- Joe, eu estou indo pra minha casa tomar um banho. Me ligue avisando onde será o velório.- Ela disse segurando forte a mão dele.- Pode deixar que eu ligo para o Nick.
Joseph concordou com a cabeça e deu um beijo rápido nela.

A primeira pessoa que Joseph encontrou na Mansão foi Arthur. Ele estava todo de preto.
Arthur, sem dizer uma palavra, abraçou Joe que retribuiu o abraço.
- O velório será aqui na Mansão. Pouquíssimas pessoas virão.- Arthur disse depois de separar o abraço.
- Ok. Eu vou tomar um banho e já vou lá ajudar.- Joseph disse com tristeza.
Foi até sua casa, embaixo da porta tinha uma foto e bilhete que dizia: “eu sei que você passou a noite com Demi Lovato, eu tirei uma foto de vocês saindo de sua casa. Você tem idéia que essa noticia pode acabar com a carreira dela? Eu quero 10 mil dólares em dinheiro e se descobrir que Demi te ajudou, essa história pode ficar um pouco maior e arruinar vocês dois”. Joseph se desesperou, era muita coisa para um fim de semana só. Sem escolhas ele entrou no banheiro e tomou um banho demorado. Se vestiu de preto e foi para a Mansão. Preferiu não pensar nisso agora, pois iria tomar uma atitude que da qual iria se arrepender muito.
Lá na mansão estavam as filhas de Sr Burke que estavam muito abaladas, Joe foi até elas e prestou seus pêsames. Martha Burke,a mais velha disse a Joe:- Ele sempre falou muito de você. Ele falou que se nós morássemos aqui, uma de nós iria se casar com você.
Joseph corou e deu um sorriso sem graça e sem mostrar os dentes.
Caminhou mais um pouco e encontrou algumas empregadas da casa chorando, provavelmente aquelas que Sr Burke ignorou.

Se sentou em uma poltrona e ficou lá olhando para o nada, depois de alguns minutos ele se lembrou de ligar para Demi. Pegou o telefone da Mansão mesmo e ligou.
- Alô.- Demi disse aparentemente cansada.
- Oi, é o Joe.
- Oi amor, como você esta? – ela perguntou tentando não mostrar seu cansaço.
- Péssimo. O enterro vai ser aqui na Mansão mesmo, você avisa o Nicholas, por favor?
- Claro. Daqui uns 30 minutos eu estou aí.
- É melhor você não vir.- Joseph disse colocando uma mão na testa.
- Por que não?
- Eu explico depois.- ele disse derrotado.
- Tudo bem, Joe. Qualquer coisa me liga.- ela disse triste.
- Eu te amo MUITO.- Joseph disse.
- Eu também te amo.
Joseph precisava de Demi mais do que nunca, mais achou arriscado trazer ela, pois ainda não sabia quem era o autor daquele bilhete.
Uma hora depois chega Nick.
O menino não diz nada e apenas abraça Joe com força.
- Estamos juntos nessa.- Nick disse
Joseph agradeceu e então Pastor Andrew começou a falar.
Pastor Andrew tinha noção da tristeza que era um velório e então não falou muito e foi até Joe.
- Creio que pelo seu estado, você já sabe de toda a verdade.- Disse Andrew segurando uma taça com um pouco de vinho.
Joseph olhou assustado para ele.
- Como o senhor soube?
- John sempre desabafava comigo.
Joseph então compreendeu.- E ele pediu pra você guardar segredo.
Andrew concordou com a cabeça e então Nick chega segurando duas taças de vinho e entregou uma para Joe.

Se sentou em uma poltrona e ficou lá olhando para o nada, depois de alguns minutos ele se lembrou de ligar para Demi. Pegou o telefone da Mansão mesmo e ligou.
- Alô.- Demi disse aparentemente cansada.
- Oi, é o Joe.
- Oi amor, como você esta? – ela perguntou tentando não mostrar seu cansaço.
- Péssimo. O enterro vai ser aqui na Mansão mesmo, você avisa o Nicholas, por favor?
- Claro. Daqui uns 30 minutos eu estou aí.
- É melhor você não vir.- Joseph disse colocando uma mão na testa.
- Por que não?
- Eu explico depois.- ele disse derrotado.
- Tudo bem, Joe. Qualquer coisa me liga.- ela disse triste.
- Eu te amo MUITO.- Joseph disse.
- Eu também te amo.
Joseph precisava de Demi mais do que nunca, mais achou arriscado trazer ela, pois ainda não sabia quem era o autor daquele bilhete.
Uma hora depois chega Nick.
O menino não diz nada e apenas abraça Joe com força.
- Estamos juntos nessa.- Nick disse
Joseph agradeceu e então Pastor Andrew começou a falar.
Pastor Andrew tinha noção da tristeza que era um velório e então não falou muito e foi até Joe.
- Creio que pelo seu estado, você já sabe de toda a verdade.- Disse Andrew segurando uma taça com um pouco de vinho.
Joseph olhou assustado para ele.
- Como o senhor soube?
- John sempre desabafava comigo.
Joseph então compreendeu.- E ele pediu pra você guardar segredo.
Andrew concordou com a cabeça e então Nick chega segurando duas taças de vinho e entregou uma para Joe.

- Demi não vai vir? – Perguntou Nick e depois deu um gole na sua bebida.
- Não.- Joseph disse seco.
Pastor Andrew saiu dali e foi ajudar as filhas de John Burke.
- Por que ela não vem?! Vocês brigaram?- Nick perguntou puxando Joe para um lugar mais reservado.
- Não. É que..- ele pensava em uma forma de contar a Nick.- Vem comigo.
Joseph disse saindo da Mansão e indo para a sua casa, Nick o seguiu.
Chegou lá Joe mostrou o bilhete e a foto.
- Como assim ela dormiu aqui?! – Nick perguntava assustado.
- Eu forjei uma briga pra que ela conseguisse fazer uma musica pra um filme, aí ela veio até aqui me mostrar a musica e se desculpar, mas estava tarde, então ela dormiu aqui.- Joe disse passando as mãos pelos cabelos.
- E rolou? – Nick perguntou curioso.
- Rolou o que?! – Joseph perguntou confuso.
- Você afogou o ganso?
- Que ganso, Nicholas?! Pare de falar coisas sem sentido.- Joseph falou bravo.
- Você fez sexo com ela?! – Nick perguntou perdendo a paciência.
Joseph corou bruscamente.
- Lógico que não.- ele disse se sentando no sofá.- Então, o que eu faço em relação a esse bilhete.
Nicholas começou a andar em círculos e pensava muito. Era o único com condições perfeitas para pensar em algo.
Joseph estava ficando mais nervoso, pois foi ele que pediu pra Demi dormir lá aquele dia.
- Me passa a foto.- disse Nick e Joe passou.- Bom, a foto foi tirada de dia, então foi de manhã.- dizia Nick analisando a foto e pensando.- Bom, a pessoa não tem certeza de que Demi dormiu de fato. Essa prova não comprova nada. Você pode muito bem dizer que Demi veio ter aulas em sua casa de manhã, ou que ela esqueceu alguma coisa e veio buscar, sei lá.
“Nick é um gênio”. – pensou Joe.
- EUREKA.- Joseph disse pulando do sofá.
- Eure.. o que? – Nick olhou confuso pra Joe.
Joseph abraçou forte o amigo.

- Vou deixar que divulguem a foto.- Joseph disse com um pouco de brilho no olhar.- Aí Demi pode dizer isso, que ela teve aulas nesse dia, só que na parte da manhã. NICK VOCÊ É UM GÊNIO.
- Disso eu já sabia.- Nick disse convencido e recebeu um olhar de reprovação de Nick.
Os dois saíram de lá e foram para a Mansão.
     

EUREKA kkkkkkkkkkkkkkkk Joe voce me mata, serio.
Postei mais cedo e sem os 10 comentarios de sempre, postei pra Taah, mas acho que foi tarde demais :S 

natalia_Lovato: Ja divulgueei amore, brigada s2

Laura: É isso ai u.u  Ja posteeei amor *-*

tah campos': Taaah, eu vi seu comentario agora UHSAHUSA' ai postei rapidinho, mas ja são 6:30 entao acho que voce nem esta mais em casa, enfim, quando puder, voce lê *-*
Ah, eu adorei mesmo ver voce defendendo o blooooog, é lindo saber que existem pessoas que gostam e talz.. Olha eu nem me importo, por mim ela pode falar o que quiser, nada vai me fazer parar de postar, porque ainda existem pessoas que querem que eu continue, então eu vou fazer a vontade de voces s2
Brigada pelo comentariooooooo diva linda.
Ps: apresenta seu coordenador pra mim? kkkkk Na minha escola são todos tão feios que da ate vontade de mudar de escola :/
UHSAHUASHUSAHUSA'
beeeeeeeeeeeeeeeeeeijos s2s2s2

gisele: Ta ai o grande segredo o.O Posteeeeeei querida *---*  

                  ACHO QUE SÓ POSTO AMANHA AMORES, AMO VOCES ♥ 

12 comentários:

  1. Obrigado pela divulgação....Tá incrivel,posta mais...

    ResponderExcluir
  2. ahh perfeitoo, tadinho do Joe, ele ficou tão triste... posta logoo *-*

    ResponderExcluir
  3. ahhh to triste vc nunca responde meu comentario vo chorar posta logo
    Quando aparece a fida ? eu morro de rir com ela
    posta logo

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Poooooooosta amore
    Antes que eu morra kk'
    Posta o MAIS RAPIDO POSSIVEL
    BeiJemi Bye

    ResponderExcluir
  6. aaaaaaaaaaaaaaah, amei o capítulo. Chorei com a história do Joe. ganhou um selo de qualidade aki no meu blog amrr: http://jemialemdavida.blogspot.com/2011/02/selo-de-qualidade.html

    ResponderExcluir
  7. POSTA POSTA POSTA (8)
    Que lindo!! Tá muito perfeito!!

    ResponderExcluir
  8. QUE PERFEITOOOOOO!
    Sem Coment's MUITO LINDO!
    "Vc afogou o ganço"?EURI..."EUREKA"?kk'
    Mas eu chorei pela morte do Sr Burke,
    POSTAAAAAAAAAAAAA LOGOOOOOOOOOOOOOOOOO!
    MUITO BOM MESMO"
    AMO DEMAIS ESSA FIC!
    Beijos Flor...Amu Tu!

    ResponderExcluir
  9. Ta lindo! Tbm, td q passa pela sua mao eh d qualidad. Aposto q vai continuar sendo linda e q vao vir outras fics lindas dps (curiosidad: my loser tem qts cap?). A menina q escreve eh um genio! To feliz d conseguir comentar, parece q a vida ta m dando alguns minutos livres! Enfim, to esperando sem unhas vc postar, vc eh uma fofa e eu semp quero comentar ak! Beeeijo!

    ResponderExcluir
  10. Ficou perfeito o cap
    e o nick nem e convencido kkkkkkk
    quero um namo como o joe p mim ele e mt fofo
    posta logo
    bjao

    ResponderExcluir